Largo de Santos

Descrição

O edifício situa-se na transição do Largo de Santos com o Largo Vitorino Damásio, na frente ribeirinha de Lisboa, um terreno com duas frentes de natureza distintas.

O corpo sul assenta no aterro da Boavista, na zona plana da cidade. A norte confina com a Calçada Marquês de Abrantes, uma rua inclinada, de encosta, aberta pelo plano de Eugénio dos Santos para a reconstrução pombalina de 1755.

Temos assim uma frente plana virada a sul, de desenho fluido e influência moderna e um tardoz de forte pendente a norte, de raíz pombalina e carácter regrado.

O edifício resolve uma situação urbana especial, de transição de um quarteirão convencional de dois edifícios, com logradouro interior, para um único edifício com duas frentes. O lote é por isso tenso, triangular convergente e é recortado a nascente por um pequeno edifício pré-pombalino a manter.

Estando inserido num quarteirão excepcionalmente longo (450m), que remata a sul o bairro da Madragoa, o projecto propõe uma passagem pública exterior coberta, que providencia ao bairro histórico um novo acesso directo à cota baixa da cidade. É uma rua-escada, como tantas outras que caracterizam a Lisboa histórica.

O edifício assume-se como uma peça de acompanhamento, essencialmente urbana, de carácter neutro e sem vontade própria. Ele segue e dá corpo ao que o contexto lhe indica, em continuidade formal e material com a envolvente. A contemporaneidade revela-se no interior ou lê-se nas entrelinhas da pormenorização.

Ficha Técnica

Dono de Obra
Stone Capital
Localização

Largo de Santos, Lisboa, Portugal

Projecto
2015-2016
Obra
2017-2020
Área

8753 m2 Área Bruta de Construção

Arquitectura

ARX Portugal, Arquitectos lda.

José Mateus

Nuno Mateus

Colaboradores

Ana Sofia Amador, Marcelo Cardia, Federico Patacchiola

Estruturas

JSJ

Fundações

JET SJ

Instalações elétricas e telecomunicações

OHM SOR

Construção

Sanjose